Make your own free website on Tripod.com
História da ATB

(Chris Blackburn 28/9/99)

A Associação dos Truqueiros Brasileiros (ATB) foi fundada por estudantes brasileiros que se conheceram na Texas A&M University, em College Station, Texas. Começamos com um grupo de amigos que gostavam de se encontrar pra tomar cerveja, falar bobagem e fazer brincadeiras que só nós brasileiros sabemos fazer. Num destes encontros alguém fez a besteira de perguntar se tinha alguém no grupo que sabia jogar truco, e de repente saiu "Eu sei" daqui, "Eu sei" dali, todos pararam o que estavam fazendo e num piscar de olhos tiramos os pares e armamos a mesa de jogo com um  baralho do Gustavo que parecia ser de "cartomante". Logo na primeira partida, as brigas e disputas começaram devido a diversidade regional do grupo. Os mineiros queriam jogar Truco Mineiro, os paulistas o Truco Paulista e assim por diante. Neste dia jogamos uma partida de cada e com o tempo o Truco Paulista virou predominante.

O grupo começou a se encontrar pra jogar com frequência, até que no dia 12/9/99 durante a feijoada de 7 de setembro promovida pela Brasilian Students Association (BSA), estávamos todos reunidos e a vontade de jogar truco foi unâneme, mais ninguém tinha baralho. Porém este problema foi rapidamente resolvido com o troco que sobrou da vaquinha que tinhamos feito para comprar cerveja. Então o Chris e o Elias (Padre Elias ou Caçula) pularam no ATB Mobil e foram comprar o primeiro baralho da associação.

Durante as primeiras carteadas e mais algumas cervejas, começamos a discutir com quem ia ficar o baralho, no meio da discusão também surgiu a idéa de dar um nome pro nosso grupo, gang, máfia, ou seja lá o que somos. Começou com ATA (Associação dos Truqueiros Anônimos) e daí evoluiu para ATB.

Assim nasceu nossa associação, e no final da noite resolvemos que o baralho ia ficar na caminhonete do Chris (O ATB Mobil), porque ele sempre está em todas. Na hora de ir embora, surgiu mais um pequeno problema, o ATB Mobil estava tão lotado de gente que não tinha espaço pra guardar o baralho, ai por uma questão de importância jogamos o estepe fora e colocamos o baralho pra dentro…